Olá pessoal!

 

Hoje vamos falar de um fundamento que pode contribuir bastante para uma boa performance do atleta: o ritmo de nado. Saber dosar o ritmo de acordo com as adversidades da prova não só gera economia de energia como traz mais eficiência para o nado.

 

Dois aspectos interferem diretamente no ritmo do atleta: VELOCIDADE - tempo que o nadador gasta para percorrer determinada distância; e EFICIÊNCIA - quão longe o nadador se desloca por ciclo de braçadas. Quanto menor o tempo que o atleta gasta para percorrer um trajeto e menos braçadas ele precisa dar para concluir essa distância, menor será seu gasto energético. Durante os treinos, a distribuição das distâncias semanais geralmente são gradativas para que o atleta vá se adaptando progressivamente a nadar na velocidade desejada para a prova.

 

Lembre-se que em águas abertas, uma série de FATORES EXTERNOS (tempo, ondas, correnteza, etc) podem dificultar a aplicação da técnica, reduzindo por exemplo a eficiência das braçadas. Por isso, procure treinar e se preparar para as mais diversas condições de mar, trabalhe bastante a propriocepção e com isso trace a estratégia de ritmo mais adequada para suportar as adversidades impostas pela natureza.

 

O início de prova é fundamental para o sucesso de seu desafio. Procure controlar a ansiedade e adrenalina, não imprima um ritmo excessivamente forte logo de cara. Gaste suas energias aos poucos para que você esteja descansado durante a prova e pronto para acelerar no momento certo, como ultrapassagens e sprint final caso esteja disputando com algum adversário.

 

Em águas muito QUENTES a melhor estratégia é manter um ritmo constante, pois a perda de líquido e sais minerais é muito grande. Por isso também, fique ligado na hidratação! Já em águas muito FRIAS inicie em ritmo confortável e mantenha SEMPRE energia para fazer um progressivo, aumentando a intensidade aos poucos, pois você terá que manter seu corpo produzindo calor o tempo todo.

 

Em provas mais LONGAS, de 10k ou acima, é importante iniciar em ritmo muito tranquilo, bem abaixo de seu limiar e com muita atenção na técnica. Apenas após 1h de prova inicie uma estratégia progressiva de acordo com seu estado físico e mental no momento. Siga as instruções de seu técnico, ele é a pessoa mais indicada para passar sua estratégia e ajudar a encontrar o ritmo mais confortável para que você conclua bem o seu desafio. Quem já competiu metragens mais longas pode iniciar em ritmo no limiar para entrar físico e mentalmente na prova por mais ou menos 5 a 10 minutos. Após este tempo, imprima um ritmo confortável e mantenha uma estratégia de nado progressiva, treinada para a prova.

 

Em provas mais CURTAS, a capacidade de imprimir velocidades mais altas é maior, mas cuidado! É comum muitos saírem em um ritmo mais forte para se distanciar do pelotão logo de cara, mas no decorrer da prova perder o fôlego e acabar ultrapassado. Por isso, mantenha um ritmo regular, com certa velocidade, sem quebrar na fase final, um momento que você poderia até aumentar um pouco o ritmo para cruzar bem a linha de chegada.

 

Espero mais uma vez ter ajudado e retornamos em breve com mais dicas importantes para alavancar a sua performance!

 

Abraços!

 

FOTO: Alcides Netto

 

Esta coluna é um oferecimento de BLOCKS. Uma barra de frutas e castanhas que não possui essências ou conservantes. Utilizam apenas matéria prima integral, sem adição de açúcar, glúten e lactose. Experimente, são produtos divertidos, acessíveis e com qualidade. Um snacks pronto para te acompanhar nos treinos, provas ou no dia a dia.

 

Todos os produtos BLOCKS estão disponíveis no site do trilo e nas principais lojas do Brasil.

Samir Barel

Colunista

Educador Fisico, especializado em Bioquímica, fisiologia, nutrição e treinamento pela UNICAMP. Idealizador do DESAFIO AQUAMAN, diretor técnico do ALOHA SPIRIT e sócio da ELO Academia de Campinas. Foi TOP TEN no Grand Prix Mundial da FINA em 2013, participou e venceu diversas ultra maratonas aquáticas, destaque para a 14Bis (24K) e a tríplice coroa: canal da mancha (36k), volta da ilha de Manhattan (45K) e Canal Catalina (34K). Mensalmente assina nossa coluna sobre natação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *