Você se inscreveu naquela sequência de provas e achava que elas estavam bem longe? Por estarem distantes, foi deixando os treinos para última hora e não se preocupou muito em se alimentar bem e perder o peso excedente, ou levou tudo a sério e está chegando em sua melhor forma para encarar estes desafios?

 

Em ambos os casos, a principal recomendação é manter um bom controle emocional, para que nada dê errado nesta reta final!

 

Caso você não esteja na forma desejada, reavalie suas metas e defina novos desafios concretos, utilizando este desafio inicial como uma bela preparação e aprendizado para o novo plano. Evite cometer os mesmos erros, reflita bastante sobre o que pode ter ocorrido e siga em frente sem frustrações. Se você escolheu uma maratona, um Ironman, ou outras provas que coloquem sua saúde física e psicológica em risco ao encará-las sem preparo, a decisão mais prudente seria evitar estes riscos e partir já para o desafio seguinte, tendo assim, mais tempo para a preparação.

 

Agora, se você está chegando muito bem e confiante, parabéns! O sofrimento durante o percurso será recompensado na linha de chegada. A chance de dar algo errado será mínima, pois ainda sim, corremos o risco de situações que não estão em nosso controle surgirem no percurso. Foque apenas em seu desafio e não se preocupe com o resto, apenas com o trabalho e as tarefas do dia-a-dia, a final somos amadores, não?!

 

Não há motivos para desespero, pois o corpo e a mente estão preparados para nos levar bem até o final, neste caso, faça um bom polimento, com redução de volume e intensidade por dias ou semanas que antecedem a prova (dependendo da semana e do comportamento do seu corpo) e pense positivo sempre, mesmo quando a cabeça se desconectar do corpo por alguns quilômetros! A experiência, nestas situações adversas contam muito, além de um bom planejamento com seu treinador e nutricionista, é claro.

 

Ah... Vale salientar, que cada prova pode ser categorizada de acordo com seu nível de importância na periodização do treinamento. Temos as de terceiro nível, ou C, cujas provas fazem parte da sessão de treinamento, apenas tomando cuidado para não abusar da intensidade. As de segundo nível, ou B, que necessitam de uma atenção maior, pois já servem de parâmetro para a prova alvo, podendo ser com distâncias menores e ainda com administração de ritmo e sem um polimento preciso para ela. Já as de nível 1, ou A, são aquelas que você precisa estar focado e com um belo polimento feito, pois as expectativas de bons resultados são grandes.

 

É isso aí, galera! Antes de mais nada, divirta-se bastante e deixe legados importantes na vida de vocês com estas conquistas e treinamentos duros!

 

Bora pra cima, bons treinos e boas provas!

Rodrigo Lobo

Colunista

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; Sócio diretor da Lobo Assessoria Esportiva; Palestrante de temas sobre qualidade de vida, treinamento esportivo e empreendedorismo; Colunista do portal Ativo.com e colaborador de diversos portais e revistas esportivas; Atleta amador de corrida de rua e triathlon, Contribui com o Trilo mensalmente com a coluna - DA TEORIA A PRÁTICA - tudo que precisamos saber para manter os treinos e a qualidade de vida!

2 thoughts on “AS PROVAS ESTÃO CHEGANDO, E AGORA??

  1. Maria richa disse:

    Rodrigo você é amador de corrida de rua??? Como assim?? Um atleta de elite se diz amador?? Agora fiquei confusa!! O que será que eu sou!!??

    1. Rodrigo Lobo disse:

      Oi Maria!!!!
      Com certeza somos todos amadores!! Treinamos duro e trabalhamos por muitas horas depois dos treinos! 😉
      E vc é fera e uma excelente atleta amadora! 🙂
      Bora pra cima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *