Existe alguma modalidade tão democrática quanto a corrida de rua? Não precisamos nos matricular em academias, clubes, ter equipamentos caros e desenvolver habilidades complexas.

Além disso, cada um começa a correr por diferentes motivos, desde aqueles que buscam melhora o condicionamento físico, perder peso, tonificar a musculatura, cuidar da saúde, melhorar marcas e até mesmo aqueles que querem apenas fazer amigos.

Cuidados precisam ser tomados para que o esporte possa fazer parte da vida do corredor por muitos e muitos anos de maneira prazerosa, e para que seus benefícios sejam potencializados! Além disso, existem algumas estratégias para que a evolução seja mais rápida.

Seguem algumas dicas para quem quer começar a correr com qualidade, minimizando o risco de lesões e, otimizando a evolução. Como são muitas dicas, optei em dividir em 2 partes, com 10 dicas em cada texto. A continuação será publicada no próximo texto! Não percam!

1 - Conheça seu estado de saúde atual: Jamais comece a praticar qualquer tipo de atividade física sem a supervisão e autorização médica.

2 - Procure a orientação de profissionais especializados: Um profissional de educação física irá planejar seus treinamentos de maneira consciente e organizada, controlando volume e intensidade para aproveitar todo seu potencial e reduzir o risco de lesões. Profissionais de nutrição e fisioterapia são fundamentais para uma evolução segura e otimizada.

3 - Elabore um plano de treinamento: Uma boa e completa periodização é fundamental para a longevidade e a obtenção de bons resultados.

4 - Não tenha pressa em evoluir: Não aumente a intensidade e/ou a distância de forma rápida. Isto prejudica a assimilação do treinamento, além de aumentar o risco de lesões. Evolua progressivamente, evite aumentar mais que 10% da distância percorrida na semana anterior.

5 - Não queira compensar treinos perdidos: Evite picos de distâncias, somando treinos não realizados em apenas um dia.

6 - Lembre-se de descansar: O corpo precisa de descanso entre um treino e outro, para assimilação dos ganhos, prevenção de lesões e consequentemente evitar queda de rendimento.

7 - Escolha roupas confortáveis e adequadas: Opte por roupas leves e apropriadas para a prática de corrida de rua e para cada situação específica, como frio, chuva, altas temperaturas, vento, alta umidade, etc.

8 - Cuide da alimentação e hidratação: Jamais treine em jejum! Opte por alimentos leves, hidrate-se antes, durante e após a atividade. Procure ajuda de um profissional de nutrição para orientá-lo(a) e personalizar sua dieta.

9 - Mantenha os músculos fortes: Paralelamente à corrida, procure realizar regularmente atividades de fortalecimento muscular, como: musculação, Pilates, e/ou exercícios funcionais para potencializar seus resultados e reduzir o risco de lesões.

10 - Fique de olho nos quilinhos a mais: O nosso peso corporal está diretamente relacionado com a sobrecarga imposta em nossas articulações, ossos e músculos. Ou seja, quanto maior o peso corporal, maior será essa sobrecarga e, consequentemente, queda de rendimento e altos riscos de lesões.

É isso aí, galera! Nada de colocar o tênis e sair correndo por aí.

Fiquem ligados no próximo texto com as dicas finais.

Bons treinos, galera! Vamos pra cima!

Rodrigo Lobo

Colunista

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo; Sócio diretor da Lobo Assessoria Esportiva; Palestrante de temas sobre qualidade de vida, treinamento esportivo e empreendedorismo; Colunista do portal Ativo.com e colaborador de diversos portais e revistas esportivas; Atleta amador de corrida de rua e triathlon, Contribui com o Trilo mensalmente com a coluna - DA TEORIA A PRÁTICA - tudo que precisamos saber para manter os treinos e a qualidade de vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *