Independente da modalidade, há um consenso na literatura científica esportiva que a idade é um dos fatores que influencia o desempenho.

 

Os trabalhos que se propõem a explicar as variáveis fisiológicas que determinam a performance humana no esporte, têm na idade um dos fatores relevantes. De maneira geral, do nascimento à fase adulta jovem (dos 20 aos 40 anos), há uma evolução da performance esportiva com posterior queda progressiva até a senescência.

 

E qual a idade pico para o desempenho?

Depende qual característica fisiológica está em questão.

 

Quando se fala em força e potência, o pico de performance relacionado com a idade, de maneira geral, ocorre mais precocemente ao redor dos 20 a 30 anos.

 

Já quando se trata de resistência, trabalhos científicos mostram um pico um pouco mais tardio, algo em torno do final da segunda e início da terceira década de vida.

 

Claro que esse não é o fator determinante nem mesmo a característica mais influente na performance esportiva.

 

Outras questões estão em jogo como experiência, controle mental, coordenação motora, entre outros. Também devemos levar em conta os indivíduos que fogem a regra e são exceções de performance tardia ou mesmo aqueles que já despontam como referências em idades mais precoces.

 

Na prática, entre os amadores, o que se vê é que os anos dedicados ao esporte e a constância dos treinamentos superam os efeitos deletérios da idade no desempenho físico esportivo.

 

Por isso, bora treinar que o importante é se manter firme e forte naquilo que você se propôs a realizar.

Paulo

Colunista

Médico pela USP Ribeirão Preto e triatleta Amador, fez Residência Médica em Medicina Esportiva e Doutorando em Fisiologia do Exercício pela UNIFESP. Médico da CBDA e do Centro de Formação de Atletas da Sociedade Esportiva Palmeiras. Atuou no Jogos Olímpicos Rio 2016 na modalidade Atletismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *