Carnavalesca de coração, chegou ao pódio do Ironman do Havaí com o terceiro lugar nada menos do que seis vezes! Ao todo foram quatorze vezes top 10. Seu melhor tempo: 9h24’30” (3h09’30” na maratona!) em 1999.

 

Por aqui, entre 1991 e 1996, não tinha para ninguém no mais importante campeonato nacional, o Troféu Brasil.  Aos 44 anos, venceu o Ironman Brasil em Florianópolis, muito provavelmente um recorde até hoje!

 

Entre vários outros assuntos, ela revela em nossa conversa quem são seus ídolos no triathlon, a força dos seus laços familiares, sua opinião sobre as mulheres no esporte, seus primeiros treinos sob orientação do fisiologista Paulo Figueiredo, ainda na faculdade, a rotina de uma vida de “sacerdócio” (em suas próprias palavras), e o que a motivou e motiva até hoje.

 

Entre tantos títulos no triathlon e na Sapucaí, ouça um pouco da história do triathlon através da própria, a apaixonada Fernanda Keller Nunes.

 

Endörfina

Michel Bögli é um apaixonado por bicicletas e foi triatleta profissional entre 1988 e 1997. Venceu diversas provas, participou de alguns mundiais, incluindo dois Ironman do Havaí. Correu as primeiras provas de aventura por aqui, desde 1994 participou cinco vezes da Race Across America (RAAM) e em 2001, venceu a categoria duplas. Organizou diversas corridas de rua e provas de 24h de ciclismo, além de ter participado de quatro edições da Cape Epic. No Endörfina Podcast conversa com amigos e campeões do triathlon, corrida, ciclismo e natação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *