Triatletas se especializam principalmente em dois tipos de prova: distância olímpica (1,5km natação, 40km ciclismo e 10km corrida) e longa distância (distância Ironman) (3,8km natação, 180km ciclismo e 42km corrida). As lesões são referidas em até 60% dos atletas que competem na distância olímpica e 75% dos atletas de ironman.

 

A definição de lesão é qualquer problema músculo-esquelético que leve a parada de treinos por pelo menos um dia, redução de volume, uso de medicação ou procura por tratamento. A maioria dessas lesões são causadas por esforço, devido à movimentos repetitivos.

 

Esse estudo comparou os tipos de treino de atletas especializados em distância olímpica versus aqueles de ironman e analisaram o impacto desse treinamento na ocorrência de lesões. O estudo foi realizado com 35 atletas britânicos do sexo masculino. A média de tempo que esses atletas praticavam triathlon era de 7 anos. Vemos na tabela abaixo a característica dos dois grupos:

 

 

Vemos que os atletas da distância olímpica são nadadores e corredores mais rápidos. Já os atletas de ironman tem um volume semanal de treino maior, como vemos na tabela abaixo:

 

 

Em relação à ocorrência de lesões, temos que 43% apresentaram alguma lesão traumática e 72% lesão por esforço, nos últimos 5 anos. Não houve diferença de frequência de lesões entre os dois grupos. A maioria das lesões foi atribuída à corrida (65%), sendo 16% devido à natação. Algumas lesões foram atribuídas à associação corrida e ciclismo, como lesões de joelho e tornozelo.

 

O estudo notou um aspecto interessante em relação à lesões. Estas estiveram diretamente relacionadas ao volume associado à intensidade dos treinos, principalmente de corrida. Os atletas lesionados, na maioria das vezes, compensam o treinamento da modalidade interrompida por um aumento de volume nas demais. Entretanto, o esforço cumulativo entre as diversas modalidades parece estar mais relacionada às lesões do que um modalidade isoladamente.

 

Referência: Journal of Strength and Conditioning Research, TRIATHLON EVENT DISTANCE SPECIALIZATION: TRAINING AND INJURY EFFECTS. VERONICA E. VLECK,D AVID J. BENTLEY, GREGOIRE P. MILLET, AND THOMAS COCHRANE, 2010.

Luciana Haddad

Médica Cirurgiã, Doutorado e Pós-doutorado pela Faculdade de Medicina da USP, Orientadora do Programa de Pós Graduação da FMUSP. Triatleta e corredora amadora, 2x Ironman Kona Finisher! Contribui com o Trilo quinzenalmente as sextas feiras, no modelo de infográfico, com a coluna: O ESPORTE BASEADO EM EVIDÊNCIAS - Como traduzir a ciência para a prática esportiva? Uma maneira inteligente de tomar decisões individualizadas, norteando-se por conceitos científicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *