foto: @caduvigilia

Um verdadeiro mito que amplamente se dissemina entre os triatletas é que o trabalho de força não tem nenhum efeito sobre a Performance nos Esportes de Endurance. A verdade, é que cada vez mais a Ciência tem se utilizado de parâmetros anaeróbios (como por exemplo, Limiar de Lactato e Máxima Velocidade de Estado Estável) para predizer performance no triathlon. Em linhas gerais, o melhor atleta é aquele que suporta maiores velocidades por maior tempo, conceito de Economia Motora bastante relacionado ao Sistema Neuromuscular.

 

E o que o treinamento de força tem a ver com isso? Pois bem, a Ciência tem consistentemente demonstrado que tais modelos são capazes de atuar diretamente sobre as métricas neuromusculares envolvidas na Economia Motora. E os trabalhos não remetem sobre as famosas séries de resistência com 25 a 30 repetições máximas e sim da associação de trabalhos explosivos e pliométricos envolvendo 5 a 8 repetições máximas.

 

Em artigo recente publicado no European Jornal of Sports Sciense autores sugerem que ao menos 3 sessões de trabalho de força-explosiva e pliométrica são capazes de gerar ganhos na economia de corrida em diferentes velocidades submáximas de atletas altamente treinados, ou seja, ajuda mesmo!

 

Vale ressaltar que não só na Economia Motora atua o trabalho de força, lembro que uma adequada periodização de um trabalho de força podem potencializar parâmetros metabólicos e hormonais dos atletas, auxiliando na recuperação e na prevenção das lesões.

 

Assim, você que busca melhorar seu desempenho em esportes de endurece, pense com carinho na idéia de introduzir um bom trabalho de força.

Gustavo Magliocca

Colunista

Médico do Exercício e do Esporte pelo Hospital das Clínicas, USP. Médico titular da seleção brasileira de Natação nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e Rio de Janeiro (2016). O “Doc” como é conhecido contribui com o Trilo quinzenalmente as segundas feiras com a coluna: MITOS E VERDADES DA PERFORMANCE NO ESPORTE - tudo que de fato é real ou apenas boato no esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *