Com frequência me perguntam qual é o tipo de bike mais adequado para provas de xtreme triathlon : road ou TT ?

 

É compreensível esta preocupação visto que atletas podem levar até 10 horas para percorrer o percurso de ciclismo numa prova de xtreme triathlon e portanto uma escolha inadequada do equipamento pode maximizar os efeitos negativos.

 

No entanto, para frustração de alguns, esta resposta não é tão simples e objetiva quanto gostariam. A escolha da bike é muito pessoal e deve levar em consideração algumas variáveis :

 

Opções de escolha: Antes de mais nada, se você só tem uma bike road ou só uma bike TT não se desespere; pois o que não tem escolha, escolhido está ! A boa notícia é que em praticamente todas as provas de xtreme triathlon você encontrará tanto atletas com road quanto com TT, portanto ninguém deixa de concluir a prova por usar uma ou outra. Não caia na tentação de pegar emprestada uma bike road (ou vice versa) na véspera da prova pois pedalar 180km numa bike com outra geometria e outro fit vai lhe custar caro.

 

Objetivo: Se seu principal objetivo é apenas completar a prova com o menor nível possível de desconforto, a melhor opção normalmente será uma road.

 

Perfil de altimetria: É um erro achar que só porque um percurso tem muita altimetria acumulada ele será mais adequado para uma bike road. Por exemplo, o comportamento do atleta num percurso com 4.000m de altimetria acumulada com muitas pequenas subidas durante todo o trajeto é bem diferente do comportamento num percurso com a mesma altimetria acumulada mas relativamente plano e com 3 grandes montanhas que causam o ganho de elevação. Talvez a melhor escolha para a primeira situação seja uma bike road e para a segunda situação seja uma bike TT pois terá condições de pedalar boa parte do percurso clipado.

 

Vento: O vento pode ser um fator determinante na escolha da bike. Em algumas provas o vento é tão forte que impede que o atleta fique clipado, principalmente no caso de atletas mais leves ou com menos experiência. Neste caso vale a pena analisar se uma bike TT faz realmente sentido.

 

Tipo de descida: Analise com atenção o tipo de descida que você encontrará no percurso, hoje em dia isto é fácil e acessível com recursos como Google Maps ou vídeos no You Tube. Descer clipado e pedalando uma montanha com 5% de inclinação e sem curvas (ideal para uma bike TT) é bem diferente de descer uma montanha com 10% de inclinação cheia de “switchbacks” - curvas fechadas com ângulo de 180º (ideal para uma bike road). No Brasil temos a dificuldade de encontrar descidas com estas características para treino, portanto se você não está familiarizado com descidas técnicas, uma bike road pode deixar a tarefa um pouco menos complicada.

 

Por fim, o melhor conselho que posso dar é : mais importante do que a escolha entre uma bike road ou TT é ter a relação de marchas adequada ! Não escolher o melhor tipo de bike não irá lhe impedir de concluir a prova, mas certamente a relação de marchas inadequada para encarar as subidas pode acabar com sua prova ou pelo menos prejudicá-la seriamente. As vezes vale a pena investir num pedivela compacto 50x34 e um cassete 12x30, suas pernas vão lhe agradecer quando estiver subindo longas montanhas com inclinação acentuada e depois ainda ter que encarar os 42km de corrida.

 

Bons treinos nas montanhas!

 

Foto : Celinho Herardt – Serra do Rio do Rastro – Fodaxman 2017

Fernando Palhares

Colunista

Fernando Palhares (@xtri.man) é triatleta há mais de 14 anos. É um dos organizadores do Fodaxman, a primeira prova de xtreme triathlon da América Latina. Foi o primeiro atleta não-europeu a participar do Alpsman (França), é o atual vice-campeão do Fodaxman (Brasil) e melhor atleta latino-americano na história do Swissman (Suíça). Está em constante contato com os organizadores de algumas das principais provas de xtreme triathlon ao redor do mundo.

2 thoughts on “ROAD X TT, QUAL A MELHOR BIKE PARA FAZER UMA PROVA DE XTREME TRIATHLON?

    1. Fernando Palhares disse:

      Valeu Pina !!! ??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *