Fim de semana passado terminou um dos eventos que mais crescem no esporte ultimamente: o Crossfit Games. Se você nunca ouviu falar de Crossfit é porque não deve ter nenhum amigo ou conhecido que já fez, porque senão ele teria te falado sobre isso sem dúvida.

 

Brincadeiras à parte, apesar de não consegui acompanhar como gostaria, deu pra ver muitos pontos positivos como sempre. Primeiro, gosto muito do fato de que nos Games há sempre uma prova que leva os atletas a saírem da zona de conforto (se é que ela existe nesse nível de atividade). Este ano, a novidade foi uma prova estilo CRITERIUM de bike, em que os atletas tinham que completar 10 voltas de aproximadamente 1,2km. Duas coisas foram bem interessantes: todos atletas tinham o mesmo equipamento! Sempre sonhei em ver uma prova de triathlon assim, a mesma bike pra todos. Será que daria muita diferença?

 

Outro ponto interessante foi a repercussão dessa prova de bike nos sites e blogs dedicados ao esporte feminino. Por que? Porque o Crossfit permitiu algo que é quase impossível alcançar no ciclismo mundial: igualdade de visibilidade para as provas masculinas e femininas de ciclismo. Falei estes dias no Instagram como um grupo de 13 mulheres que fez todas as etapas do Tour de France um dia antes dos homens para chamar a atenção para a necessidade de uma prova feminina nas mesmas condições da masculina (https://twitter.com/desELLESauVELO). E, de repente, de onde menos se esperava, veio um baita reforço mostrando que mulheres pedalando são tão interessantes de acompanhar como os homens. Este artigo abaixo aborda muito bem o tema:

 

 

 

https://www.bicycling.com/culture/a22624571/the-crossfit-games-promote-cycling-better-than-cycling-does/

 

Outra parte bastante interessante foi a prova de maratona de remo. Os atletas tiveram que remar 42km195m naquelas remos de academia. Loucura total! Achei que a organização mandou bem. Não é uma prova que agrade muito os espectadores e a televisão, mas mostrou que o desafio pessoal pode estar acima de tudo isso. Se você ficou curioso, aqui dá pra ter uma ideia de quanto demora remar uma maratona:

 

 

 

https://games.crossfit.com/leaderboard/games/2018?division=2&sort=4&page=1

 

Apesar das piadas que sempre fazemos com o Crossfit, aposto muito que crescerá ainda mais. Basta ver o tremendo sucesso nas redes sociais, o crescimento do número de amigos que praticam e, neste ano, passou também no Sportv, algo que ajuda muito na divulgação.

 

Para quem ficou interessado, o Netflix tem documentários que mostram com detalhes os bastidores do esporte, só procurar lá por Crossfit!

 

Até a semana que vem!

Correndo por Ai

Colunista

Blogueiro do instagram @correndoporai e triatleta amador, é historiador formado pela Universidade de São Paulo e diplomata de profissão. Apaixonado pelos esportes de endurance e por suas curiosidades, busca sempre uma boa história para compartilhar por aqui, seja em livros, artigos, podcasts, filmes ou em uma daquelas belas discussões nas redes sociais. 6x Ironman, espera chegar em Kona nem que seja pela teimosia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *