O Golfe sempre despertou minha curiosidade e, confesso que, cada vez mais fico intrigado em ver como os jogadores de golfe são pacientes, dedicados e apaixonados pelo esporte.

 

São horas e mais horas andando de um lado para o outro atrás de uma pequena bola que mal se pode enxergar, ainda mais quando está em órbita.

 

Recentemente, um amigo me convidou para assistir de perto um importante torneio de golfe. Fiz questão de aceitar justamente porque queria entender mais sobre esse esporte.

 

O que posso dizer dessa experiência é que vi o Tiger Woods bem de perto (uma das únicas personalidades deste esporte que conheço) e que, apesar de ter me esforçado, continuo sem entender muita coisa sobre o golfe.

 

Entendendo ou não sobre golfe, a questão é que, em um evento destes você acaba se envolvendo de muitas outras formas além do próprio esporte.

 

Ali existe uma característica muito peculiar, a relação social, onde vários negócios são fechados, parcerias são firmadas e velhos amigos se reencontram.

 

A boa noticia é que, existe um outro esporte - bem mais próximo do meu universo e talvez do seu - que, além de apaixonante, também atua como uma grande alavanca social, talvez até mais do que o próprio golfe: o ciclismo.

 

Você já se deu conta de quantas vezes, durante um pedal você já dividiu a estrada com seus velhos camaradas ou de quantas pessoas com diversos pontos em comum acabou conhecendo por causa do ciclismo?

 

Todos estão ali, por algum motivo, naquele mesmo momento, dividindo a mesma rota com você. Esses momentos são muito especiais e importantes.

 

Ciclistas como eu podem passar horas lado a lado com outros ciclistas confabulando sobre os mais diversos assuntos. É quase que uma terapia em grupo, praticada ao ar livre, a mais de 140 BPM’s.

 

Quantos amigos o ciclismo já te deu? Quantas pessoas você conheceu através dele? Quantos negócios e parcerias já foram iniciadas ou firmadas em cima de duas rodas?

 

Nestes tempos de mídias sociais, onde pouco se fala, o círculo social do ciclismo acaba se tornando palco para novas amizades, negócios e até relacionamentos.

 

O ciclismo aproxima as pessoas de uma forma extremamente positiva, todo os dias que abro o Instagram vejo centenas de fotos de grupos de ciclistas se espremendo para caberem na selfie.

 

Sempre considerei o relacionamento um dos maiores benefícios do ciclismo, sem esquecer, é claro, da satisfação e condição física que ele nos proporciona.

 

"A felicidade só é plena quando dividida"- assim dizia Chris McCandless (do filme 'Into the Wild').

 

O combustível para um ciclista pode ser a superação frente aos maiores desafios ou a subida nas mais desejadas montanhas.

 

Mas quando conseguimos dividir cada um desses momentos com quem gostamos, a experiência fica ainda mais especial.

 

- Em tempo, ainda não desisti do Golfe! Continuo me esforçando para descobrir e entender os encantos desse outro esporte.

Chris Kittler

Colunista

Chris Kittler é fundador & CEO da 7sherpas, triatleta há 20 anos, 10 vezes Ironman no Hawaii e no mundo, co-fundador do portal Active.com e fundador do Grupo ativo.com. Tornou-se referência e formador de opinião entre os grandes players do mercado de esportes de endurance. Contribui com o Trilo mensalmente com a coluna: O ESPORTE É O SEU PASSAPORTE - Explore o mundo e conheça lugares incríveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *