A Resiliência Mental é um dos doze pilares fundamentais para se conquistar a alta performance em qualquer área da sua vida, ainda mais nos esportes, principalmente os de endurance.

 

Mês passado abordei a importância do Foco que, juntamente com a Resiliência Mental, constitui tais pilares. Um pilar está interligado ao outro, por isso a importância em mantê-los em sua máxima potencialidade se quiser obter resultados cada vez melhores.

 

A Resiliência Mental é a habilidade de perseverar, de continuar, independente dos obstáculos e limitações, sejam externos ou internos. O corpo vai desistir, os outros irão duvidar, mas você irá continuar. Para tanto, saber exatamente onde se quer chegar é imprescindível. Estabeleça metas que te desafiem, te tirem da zona de conforto, que façam sentido para você, mas que sejam alcançáveis.

 

Quanto mais desafiadora for a meta, mais resiliência você precisará e por mais tempo, já que não há saltos, você deve construir o caminho dia após dia. Aqui entra nosso amigo Foco, falado no artigo anterior (caso ainda não tenha lido, dê uma conferida). A falta de foco contribui para que falhemos no alcance dos nossos objetivos e desistamos mais rapidamente.

 

Como não há resultado sem empenho, treine, coloque submetas e comemore cada etapa. O fato de comemorar, até mesmo as pequenas conquistas, envia ao inconsciente a mensagem de que você é capaz e que está progredindo. Todos temos a necessidade de progredir, evoluir, seja no trabalho, nos relacionamentos ou no esporte. A estagnação (ou a impressão dela) desanima, enfraquece a autoconfiança, mina a mente. Por isso celebre!

 

A maioria das pessoas não fracassa, mas desiste. Você sempre pode ir um pouco mais, lembre-se disso. O que nos paralisa são as emoções, que bloqueiam nossas habilidades, por isso muitos abandonam uma prova de IronMan (às vezes na largada) ou não conquistam pódio, ainda que tenham capacidade para tanto. Quanto mais autoconhecimento tiver, mais fácil será explorar suas redes mentais, suas necessidades, crenças, emoções e entender o que está te impedindo de conquistar seus objetivos ou chegar onde deseja.

 

Tudo é emoção, mas se tiver a emoção correta, você irá superar qualquer coisa. A emoção irá fazer você agir ou paralisar. Ter Resiliência Mental te possibilita gerir o emocional nas situações tensas, reconhecer emoções negativas e aprender a supera-las.

Em atividades de longa duração e grande exigência, é normal que passemos do céu ao inferno inúmeras vezes. Como você irá reagir, e se conseguirá sair dos momentos difíceis, é que irá determinar seu sucesso. Transforme impactos negativos em aprendizado. Esteja atento e aberto a aprender para criar novos condicionamentos e não repetir aquilo que deu errado, nem deixar que se torne medo.

 

Quando pensar em desistir, ao invés de entrar em looping, repetindo o quanto está difícil, duvidando da sua capacidade, reclamando ou colocando empecilhos, ... mude o diálogo interno. Se pergunte: “Qual é meu objetivo? “, “O que isso significa para mim?”, “Onde quero chegar?”

 

Vencer a competição é relativamente fácil. Vencer a si mesmo é um compromisso sem fim.

 

Todo dia dê o melhor de si. Você não sabe quando terá uma nova chance!

 

Esta coluna é um oferecimento de DOBRO. Naturalmente energética, a DOBRO é a primeira barra do Brasil feita com café orgânico 100% arábica e ingredientes nutritivos de alta performance. Equivalente a 2 xícaras de café, a barra de 50g possui um equilíbrio perfeito de gorduras boas e carboidratos, além de cafeína natural, ótima para uma melhora na performance e na disposição física e mental.

 

Todos os produtos DOBRO estão disponíveis aqui no site do trilo e nas principais lojas do Brasil.

Ale Filippini

Colunista

Migrou da advocacia internacional para a área de qualidade de vida e alta performance há quase 10 anos. Formada pela Federação de SP do DeRose Method, especializou-se em treinamentos e palestras para quem quer melhor desempenho profissional ou esportivo, com experiência de consultorias inclusive fora do país. Utiliza técnicas respiratórias, corporais, de mentalização, meditação, descontração muscular, entre outras, como um diferencial para quem quer atingir um nível acima. Essas ferramentas têm sido amplamente utilizadas por atletas amadores e profissionais, tanto brasileiros quanto estrangeiros. É corredora há 12 anos e migrou para o triathlon há 2, tendo completado 2 IronMan 70.3 neste período. Assinará a coluna “Alta Performance – Você é a chave para o Alto Rendimento”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *