Este ano trarei uma série de 12 habilidades fundamentais para desenvolver e alcançar a alta performance, que podem ser empregados em qualquer área da sua vida.

 

Aliás, se você tiver problemas na área profissional ou pessoal, certamente irá prejudicar o seu desempenho no esporte. Muita energia emocional e mental será desperdiçada enquanto poderia ser canalizada para as metas que almeja como atleta.

 

À medida que os meses forem se passando, ficará claro o quanto uma habilidade influencia na outra. Se em algum momento uma delas estiver deficitária (o que é normal acontecer para todos nós) e nada for feito a respeito, haverá um forte impacto na conquista das metas e objetivos.

 

Por outro lado, colocando atenção em cada uma, ao menor sinal de que algum desses pilares precisa de cuidado, rapidamente a situação poderá ser revertida e assim manter-se no curso para obter o melhor de si.

 

O primeiro tema que irei abordar é “foco”, porém não o foco como atenção ou concentração, mas sim no sentido de “aquilo que é prioridade”.

 

Então eu te pergunto: você está focado nas ações que te levarão à conquista dos seus sonhos?

 

Abro aqui um parêntese: neste momento, ao escrever este texto, parto do pressuposto que você já tem suas metas estipuladas e bem definidas e que é apenas questão de foco e ações efetivas para que se tornem realidade. Se não sabe bem como quer estar daqui um, cinco, dez anos, leia antes meu artigo sobre metas aqui neste site, e só depois volte aqui.

 

Porém, se você já tem suas metas bem claras, para que elas efetivamente aconteçam, é preciso colocar energia, atenção, ou seja, foco. Isso significa agir de acordo com o que se quer ver realizado.

 

Parece óbvio, mas em meus mais de dez anos de experiência em desenvolvimento humano e treinamento de atletas, o que mais vejo é:

 

1) pessoas sem metas claramente definidas;

2) pessoas com metas, mas agindo exatamente o oposto do que quer alcançar; ou

3) pessoas com metas que se perdem na gaveta.

 

Para que isso não aconteça com você, é preciso estar atento às suas escolhas e ações do dia a dia. Não ter tempo, significa não ser prioridade. Os outros argumentos, na grande maioria, são desculpas que podem ser contornados.

 

Saber dizer não às dispersões que surgem no caminho é fundamental. O que gastará seu tempo, energia e/ou dinheiro, mas não te levará ao resultado, deve ser evitado a todo custo. Não perca o foco!

 

Sabiamente Yuval Noah Harari, professor de história de Harvard e autor de vários best sellers, escreveu: “Dispomos de mais opções do que nunca, porém perdemos a habilidade de prestar atenção no que realmente escolhemos.”

 

Exatamente por termos tantas informações e opções, acabamos nos perdendo e não sabendo priorizar aquilo que de verdade fará a diferença no alcance dos nossos objetivos.

 

Para tanto a Regra 80/20, de Paretto ajuda muito. Segundo esse estudo (que pode ser aplicado a quase todos os aspectos da nossa vida, como por exemplo: 80% do tempo usamos apenas 20% de nossas roupas), 80% dos nossos resultados são provenientes de apenas 20% de nossas ações. Ou seja, a maior parte do tempo é gasta com coisas que não trarão resultado algum ou resultado pouco expressivo.

 

Por isso, reveja sua agenda e foque nas ações mais importantes, elas são prioridade, todo o resto não.

 

“Num mundo inundado de informações irrelevantes, clareza é poder!” mais uma vez Yual Noah Harari nos brindando com uma sábia reflexão.

 

Por isso, tenha clareza de suas metas, foque no que você precisa para alcança-las e evite qualquer desvio no caminho. Essa é a forma mais fácil e rápida para o sucesso, já que milagres não existem.

 

Deixo para você este texto para refletir. Não sei o autor, mas achei interessante.

 

DISPERSÃO

É uma doença séria. Vou explicar melhor com meu exemplo:

1. Outro dia decidi lavar o carro; peguei as chaves e fui em direção à garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.

2. OK, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha na correspondência, pois pode ter alguma coisa urgente.

3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando a correspondência, vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, e por isso decido jogá-las fora (as propagandas), mas vejo que o cesto de lixo está cheio.

4. Então lá vou eu esvaziá-lo.  Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há um banco eletrônico perto de casa e vou primeiro pagar as contas.

5. Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção à porta.

6. Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.

7. Ao passar pela mesa de jantar, olho para um suco que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar o suco na geladeira.

8. Vou em direção à cozinha, quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor pôr água antes.

9. Coloco o suco na mesa da cozinha, quando... Ah! Achei os meus óculos! Estava à procura deles há horas!  É melhor guardá-los, já!

10. Pego num jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.

11. Deixaram o controle remoto da televisão aqui em cima! À noite, quando quisermos ligar a TV, ninguém vai se lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas...

12. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.

13. Coloco a água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.

14. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura do quadro.

15. Estou andando e já não sei o que é que ia fazer!!!

16. Ah! Os óculos... Depois! Primeiro o pano. Pego nele.

17. Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto de lixo cheio.

18. Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, o suco, lá está, quentinho, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão as chaves do carro!

19. Quando tento entender porque é que não fiz nada, hoje, fico atônito, pois estive ocupado o dia inteiro!

20. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto da correspondência...

 

Se identificou?

Ale Filippini

Colunista

Migrou da advocacia internacional para a área de qualidade de vida e alta performance há quase 10 anos. Formada pela Federação de SP do DeRose Method, especializou-se em treinamentos e palestras para quem quer melhor desempenho profissional ou esportivo, com experiência de consultorias inclusive fora do país. Utiliza técnicas respiratórias, corporais, de mentalização, meditação, descontração muscular, entre outras, como um diferencial para quem quer atingir um nível acima. Essas ferramentas têm sido amplamente utilizadas por atletas amadores e profissionais, tanto brasileiros quanto estrangeiros. É corredora há 12 anos e migrou para o triathlon há 2, tendo completado 2 IronMan 70.3 neste período. Assinará a coluna “Alta Performance – Você é a chave para o Alto Rendimento”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *